Logomarca Viva Fisioterapia
Hoje é Terça, 12 de Dezembro de 2017

OBESIDADE E SUAS REPERCUSSÕES POSTURAIS

          Nas duas últimas décadas, a população mundial adquiriu hábitos alimentares pouco saudáveis, além de um estilo de vida menos ativo. Tais mudanças têm influenciado para o aumento expressivo do peso corporal (SANTOS, 2014). Em algumas populações, a obesidade assumiu proporções epidêmicas, relacionando-se aos fatores de risco cardiovasculares e também ao aparecimento de alterações posturais, tanto em adultos como em crianças e adolescentes (TAYLOR et al., 2006).            

          Kussuki et al. 2010 e Calvete 2012 demonstraram em seus estudos que o aumento do peso e as mudanças nas proporções corporais podem provocar ajustes posturais, sendo necessárias adaptações mecânicas para manter o alinhamento postural adequado.               

          Segundo Grave et al. 2007 com o aumento de peso ocorrem alterações na massa corpórea o que consequentemente faz com que se altere o centro de gravidade do indivíduo, com isto pode-se inferir que o indivíduo obeso pode sofrer mais quedas devido ao desequilíbrio corpóreo, haja vista que muitas vezes ele faz compensações posturais para manter o equilíbrio.                    

          O tratamento fisioterapêutico bem como a prevenção das alterações posturais deve ser concomitante ao tratamento nutricional e mudança dos hábitos alimentares, influenciando diretamente na modificação do esquema corporal e trazendo melhora na qualidade de vida.    

 

REFERÊNCIAS  

SANTOS JAR. Obesidade e Exercício. Rev bras educ fís esporte 2014;20:161-2. 2.

TAYLOR ED, THEIM KR, MIRCH MC, GHORBANI S, TANOFSKY-KRAFFY M, ADLER-WAILES DC, ET AL. Orthopedics complications of overweight in children and adolescents. Pediatrics 2006;117(6): 2167-74.

KUSSUKI MOM, JOÃO SMA, CUNHA ACP. Caracterização postural da coluna de pessoas obesas. Fisioter Mov 2007; 20(1):77-84. 7.

CALVETE SA. A relação entre alteração posturais e lesões esportivas em crianças e adolescentes obesos. Motriz 2004;10(2):67-72.  

BURINI, R. C. et al. Behavioral risk factors and effects of lifesylemodification on the metabolic syndrome in adults: A brazilian communitybased study. In: GARCIA, Christopher M. Lopez.; GONZALEZ, Patricia A. Perez (Org). Handbook on metabolic syndrome: classification, risk factors and health impact. 1st ed. New York: Nova Science Publishers, 2012, p. 1-20.



Viva Fisioterapia
Desenvolvido por IGNITI